Projeto Cérebro

 

Público-alvo: alunos e alunas com altas habilidades [superdotação - AH/SD]

 

Proposta de trabalho pedagógico no contraturno

 

Um programa para superdotação [altas habilidades] não deve ser excludente, mais uma vez. A exclusão não deve ser entendida como uma solução. Por isso, não devemos ter um programa para superdotados apartado dos outros alunos. Nessa seta, Iasnaia propõe que o aluno SD permaneça em conjunto com os demais mas que tenha orientação individualizada. Uma das questões que resolvemos dessa forma é trabalhar com multietariedade.

 

Os objetivos gerais de um programa para SD/AH, segundo Tannenbaum [in Alencar e Fleith, 2001] são:

 

  1. ajudar aqueles indivíduos com um alto potencial a desenvolver ao máximo seus talentos e habilidades.

  2. favorecer seu desenvolvimento global, de tal forma que venha a dar maiores contribuições possíveis à sociedade, possibilitando-lhe, ao mesmo tempo, viver de uma forma satisfatória.

  3. Fortalecer o autoconceito positivo.

  4. Ampliar as experiências desses alunos em uma diversidade de áreas e não apenas em uma área especializada de conhecimento.

  5. Desenvolver no aluno uma consciência social.

  6. Possibilitar ao aluno uma maior produtividade criativa.

 

Tomando esses objetivos acima como gerais para o SD, subvem-lhes objetivos específicos (Arn e Frierson in Alencar e Fleith, 2001):

 

  1. melhores oportunidades para o crescimento acadêmico por meio da provisão de condições que favoreçam o desenvolvimento de habilidades nesta área;

  2. desenvolver bons hábitos de trabalho e de estudo;

  3. incrementar um clima de aprendizagem que resulte em maior produtividade;

  4. incrementar a motivação

  5. favorecer o ajustamento pessoal e emocional;

  6. promover o desenvolvimento social

  7. oferecer melhores oportunidades que atendam ao ritmo individual de crescimento e aprendizagem

  8. possibilitar a expansão dos interesses

  9. desenvolver valores estéticos

 

Para atingir esses objetivos, Iasnaia oferece quatro instrumentos pedagógicos:

 

1. Oficinas

 

O aluno escolhe conforme disponibilidade de uma a três tardes.

 

2. Roda de conversa

 

A oficinas sempre se iniciam e/ou terminam com uma roda de conversa de liberdade temática mas com viés de um diálogo dialético aumentado. Nesses momentos, procura-se inserir o aluno em pensamentos de diversas áreas e oportunizar nossas relações mentais e expansão de ideias.

 

3. Projeto

 

Cada aluno desenvolve um projeto semestral para apresentação para a comunidade.

O projeto será apresentado no evento MOSTRA IASNAIA DE PROJETOS em julho e dezembro.


4. Plataforma digital

 

O aluno conta com uma plataforma digital para que acesse temas, tarefas, sugestões de conteúdos, entre outros.

 

A matriz pedagógica de instrumentos e objetivos específicos

 

O projeto Cérebro tem sua organização com foco nos nove objetivos específicos apresentados anteriormente. A tabela abaixo mostra essa relação entre esses objetivos e a proposta de nossos instrumentos:


 

Instrumento e Objetivos

 

oficinas  4, 5, 6, 8

projeto   1, 3, 4, 7, 9

plataforma  2, 4, 7, 8

roda de conversa  4, 5, 6, 8

Horários*

 

Sextas-feiras, das 14 às 17h

Sábados, das 9 às 12h


 

*Na impossibilidade de cursar nesses horários, favor preencher o formulário e indicar outro horário desejável, ou se preferir faça contato conosco por telefone ou whatsapp [números no final do documento]. Faremos uma análise para receber o aluno.

 

Formulário


https://forms.gle/jC4ZWuFwVkuNKPfn8

Contate-nos: (61) 3345-0071   / whatsapp: 9861-2097 /  contato@institutolasneaux.com   /   CRS 512 - Bloco C - Sobreloja 57/61 - CEP 70.361-535

Brasília/DF

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

© 2018 Instituto Lasneaux